sábado, 28 de maio de 2016

Corvina ao molho de limão e batatas assadas



Apesar de a corvina despertar menos interesse do que peixes já populares no mercado nacional, como o salmão, a sardinha e o atum, a espécie tem um gosto peculiar e é muito saudável. 
A corvina é um peixe de carne branca, portanto tem menos lipídio, ou seja, é um peixe mais leve, de digestão mais rápida. Apesar de possuir ômega-3, que traz benefícios como redução da pressão arterial, a corvina é fonte de cálcio, ferro e vitaminas do complexo B, D e K. 

Além de todos os benefícios mencionados acima, a corvina é um peixe barato e fácil de cozinhar. Junto com batatas assadas, este prato não somente dará um upgrade nas mesas de fim de semana, mas também oferecerá muitos benefícios à sua saúde. O molho de limão é originalmente indicado para salmão, mas após experimentar com corvina, fiquei muito satisfeita com a combinação e decidi compartilhar esta receita com vocês.


Ingredientes (Serve 2-3 porções):

  • 1 corvina de 1,2~1,5 kg
  • Ramos de alecrim fresco
  • Azeite
  • 1 kg de batata
  • 1/4 xícara americana de suco de limão siciliano ou cravo
  • 1 colher de chá de mostarda
  • 1 colher de chá de amido de milho


Como fazer: 

  • Limpe e lave bem a corvina.  
  • Cubra o fundo de uma assadeira retangular com folha de alumínio, coloque a corvina e tempere com sal, azeite e ramos de alecrim lavados anteriormente. Embrulhe o restante da folha alumínio ao redor do peixe. 
  • Asse o peixe no forno por 45 minutos ou até ficar dourado.
  • Enquanto a corvina estiver assando, lave bem as batatas e corte-as em cubos. Não é necessário descascá-las. 
  • Coloque as batatas cortadas em cubos numa assadeira e tempere com sal, azeite e folhas de alecrim. Use mais ou menos 1/3 xícara de azeite para suas batatas assadas ficarem bem crocantes e gostosas.  
  • Asse as batatas no forno por 1 hora, ou até ficarem douradas. Cada 20 minutos dê uma chacoalhada na assadeira para que as batatas não grudem. 
  • O molho de limão é muito rápido de fazer, então deixe-o para o final quando o peixe estiver pronto.
  • Para o molho, ferva o suco de limão siciliano/cravo com 2 colheres de sopa de água, em fogo médio. 
  • Junte o amido de milho dissolvido em 1/3 xícara de água e engrosse por cerca de 1 minuto. Se ficar muito grosso, acrescente mais um pouco de água. 
  • Retire o molho do fogo e acrescente mostarda, 1 colher de azeite e um pouco de sal. 
  • Sirva a corvina com o molho e batatas assadas.  



sábado, 21 de maio de 2016

Iogurt caseiro e bebida "Ayran"

Quem já viajou para Turquia, ou tem um amigo de lá, sabe que o iogurte faz parte do cardápio diário dos turcos. Consumimos iogurte como se fosse uma salada, acompanhando quase todos os pratos turcos. E quando não tem iogurte, tomamos "ayran", bebida feita com iogurte, água e sal.   

Na Turquia o iogurte é vendido em sabor natural, que é preferência nacional, e em quantidades grandes que variam de 500 gr a 5 kg. Os turcos consumem iogurte mais do que leite, liderando o consumo mundial per capita com 30 kg anuais! Agora imaginem meu desespero quando cheguei no Brasil, forçada a consumir iogurte vendido em potinhos de 170 gr... Não demorou muito para eu começar a fazer meu próprio iogurte em casa e comê-lo à vontade. Então hoje vou ensinar como fazer iogurte caseiro que pode ser consumido in natura, em shakes com frutas ou ainda utilizado em receitas como um delicioso bolo, por exemplo. 

Aproveitando a receita do iogurte caseiro, quero ensinar também como fazer "ayran" que é refrescante e acompanha bem os pratos do Oriente Médio como esfiha, quibe, etc. Mas antes disso, vamos saber um pouco mais sobre o iogurte: 

O iogurte (do turco yoğurt) é uma forma de leite em que o açúcar (a lactose) foi transformado em ácido láctico, por fermentação bacteriana.
O iogurte além de poder aumentar a longevidade, possui outras benéficas propriedades nutricionais, graças aos fermentos lácteos, como o Lactobacillus bulgaricus e o Streptococcus thermophilus, aos quais se juntam o leite, depois de homogeneizado e pasteurizado. Devido ao facto de ser obtido mediante fermentação láctea, o iogurte é muito fácil de digerir, o que torna o produto ideal para pessoas com problemas gastrointestinais. Contudo, não se esgotam qui os benefícios deste alimento. Por exemplo, o seu consumo regula o sistema imunológico, sem esquecer que se trata de uma excelente fonte de cálcio e, por isso, a sua ingestão é uma fonte de ajuda no crescimento das crianças.  

Ingredientes para iogurte caseiro (serve 1,5 kg):


  • 1 ½ litro de leite pasteurizado integral tipo A (nesta receita usei da marca Fazenda)
  • 1 pote de 170 gr de iogurte sabor natural (integral ou semidesnatado)

Como fazer:
  • Numa panela de aço inox, aqueça o leite a fogo baixo até sair fumaça, não é necessário ferver. 
  • Desligue o fogo e deixe o leite esfriar um pouco. 
  • Lave bem as mãos e ponha seu dedo no leite e conte até 10. Se você conseguir contar até 10, significa que a temperatura está ideal para adicionar o iogurte ao leite.  
  • Adicione o iogurte ao leite e misture um pouco com colher.
  • Tampe a panela e cubra com panos/ toalhas.
  •  Aguarde 8 horas para abrir a tampa. Ao verificar, o aspecto do iogurte caseiro deve ser firme e com um pouco de soro por cima.
  • Deixe na geladeira por algumas horas antes de consumir. 
Como fazer "Ayran":
  • Num copo de água coloque 7 colheres de sopa de iogurte natural, uma pitada de sal e encha o restante do copo com água gelada. Misture bem com colher.
  • Para um resultado com  espuma, coloque a mistura num pote de vidro com tampa e chacoalhe bem. No lugar de pote de vidro, pode utilizar também um coqueteleira de inox!  



quarta-feira, 18 de maio de 2016

Bolinhos de abobrinha (Mücver)


Abobrinha é um dos meus legumes favoritos pelo sabor e pela versatilidade de cozinhar.  Um prato com abobrinha que me lembra a minha infância seria "mücver" (em turco) ou simplesmente "bolinhos de abobrinha", pois minha mãe os cozinhava para nós com frequência. Este prato é simples, rápido e é ideal para aqueles dias quando você quer comer algo leve e vegetariano. Além disso, os benefícios da abobrinha para saúde são vários. Ela controla a hipertensão, graças a à grande quantidade de potássio. Além disso, ela é rica em Niacina, Vitaminas do Complexo B, Vitamina A, minerais como Fosforo, Cálcio, Sódio e Magnésio...  

Ingredientes (para aprox 20 bolinhas de tamanho de uma colher):


  • 2 abobrinhas grandes tipo italiana
  • 1 cebola média
  • 1 ovo grande
  • 1 ½ xícara americana de farinha de trigo
  • ½ colher de café de fermento em pó (ou bicarbonato de sódio) 
  • sal a gosto
  • 1 colher de sopa de hortelã (fresca ou seca)
  • Uma pitada de pimenta do reino e/ou pimenta calabresa
  • ½ xícara americana de óleo vegetal para fritar
Como fazer:
  • Lave bem as abobrinhas e remova os pontos. Descasque a cebola. 
  • Rale as abobrinhas e a cebola manualmente ou com ajuda de um processador de alimentos.
  • A abobrinha e a cebola contêm água que precisa ser retirada para ter bolinhos mais secas após fritar. Para remover a água desses, pegue na mão uma parte da mistura de abobrinhas e cebola raladas e esprema bem. Coloque a parte espremida numa vasilha de vidro. Repita o mesmo removendo a água de toda abobrinha e cebola ralada.
  • Adicione um ovo à mistura e mexa com colher. Logo em seguida acrescente o sal, temperos e fermento em pó.
  • Por último acrescente a farinha e misture bem com colher. A consistência deve ser igual à massa de bolo, nem muito líquido e nem muito sólido. Por isso recomendo acrescentar a farinha aos poucos até obter um ponto perfeito. Dependendo do tamanho das abobrinhas você precisará colocar mais farinha ou menos.    
  • Pegue uma colherada da mistura e arrume as  bordas com ajuda de uma outra colher. Coloque o bolinho no óleo quente e frite os dois lados até ficarem dourados. 
  • Sirva com salada de tomate. 




segunda-feira, 16 de maio de 2016

Fagottini de queijo ao molho de frango



Este é um prato prático, saboroso e com certeza vai impressionar seus convidados... É possível fazer fagottini em casa, porém nesta receita eu preferi comprá-los prontos. 

Ingredientes (serve 4 porções):


  • 600 gr de fagottini de queijo
  • 2 coxas e sobrecoxas grandes e sem pele
  • 2 tomates maduros
  • 4 dentes de alho
  • azeite e óleo vegetal
  • sal a gosto
  • temperos como pimenta do reino, pimenta calabresa, cominho, orégano
  • 1 maço de salsa e cebolinha
  • 1 colher de sopa de amido de milho
  • queijo parmesão ralado


Como fazer:


  • Corte cada coxa e sobrecoxa em 2 pedaços e coloque-os numa panela de pressão. 
  • Refogue o frango com alho picado e um pouco de óleo vegetal por alguns minutos, depois acrescente tomates cortados em cubo, 1 copo de água, o sal e temperos. 
  • Feche a panela de pressão e cozinhe por 15-20 min depois que ela começar a pegar pressão.  
  • Enquanto isso, lave, centrifugue e corte fininho a salsa e cebolinha. 
  • Abra a panela de pressão e continue cozinhando o molho a fogo baixo misturando e amassando os tomates. Acrescente azeite. Neste momento o molho terá um aspecto líquido. 
  • Para engrossar o molho, dilua uma colher de amido de milho com meio copo de água e acrescente ao molho. Misture bem por 5 minutos. 
  • Para finalizar, acrescente salsa e cebolinha e desligue o fogo. 
  • Cozinhe o fagottini conforme indicado na embalagem e sirva com molho de frango.
  • Seu prato ficará melhor ainda com queijo parmesão ralado!








sábado, 14 de maio de 2016

Lasanha a la turca


A lasanha, sem dúvida um dos pratos mais amados dos brasileiros. Descobri esta delícia quando me mudei para o Brasil e ela é um dos meus pratos favoritos também. A lasanha não é um prato muito conhecido na Turquia, mesmo assim nomeei esta versão de "lasanha a la turca", pois existem várias versões de lasanha na Itália e no Brasil, cada família a cozinha de um jeito diferente, e este seria o jeito que eu gosto de cozinhar. Gosto de fazer a lasanha com sabor caseiro, por isso sempre prefiro as massas importadas da Itália, por serem de semola di grano duro e uso tomate natural sempre que puder para dar um sabor natural ao prato. Espero que gostem!

Ingredientes (serve 6 porções):


  • 500 gr de massa para lasanha (de preferência massas importadas da Itália, nesta receita eu usei da Divella) 
  • 500 gr de carne moída magra
  • 1,5 kg de tomate tipo italiano (ou 4 tomates e 2 latas de extrato de tomate)
  • 4 dentes de alho
  • 1 maço de salsa e cebolinha
  • azeite  
  • temperos como sal, pimenta do reino, canela a gosto
  • 1 colher de chá de açúcar
  • 100 gr de queijo parmesão ralado (de preferência ralado na hora)
Como fazer o molho:
  • Numa panela grande e funda comece a refogar a carne moída com alho picado e um pouquinho de água para evitar que a carne grude na panela. Misture e amasse bem com uma colher de pau para ter pequenos pedaços de carne moída.  
  • Corte os tomates em cubos ou simplesmente triture-os no liquidificador até obter um molho sólido. Misture o molho de tomate com carne refogada e acrescente os temperos. Eu uso 1 colher de chá de cada tempero (sal, canela, pimenta do reino). A canela, muito usada nas receitas gregas, equilibra o gosto da carne.  
  • Em época que o tomate está muito caro, pode substituir 1,5 kg de tomate com 3-4 tomates e 2 latas (350 gr cada) de extrato de tomate que tem somente tomate, sal e açúcar no conteúdo.
  • Acrescente azeite a gosto e 2 copos de água e misture bem o molho. Para tirar a acidez do tomate e do extrato de tomate, use 1 colher de sobremesa de açúcar. Deixe cozinhar o molho por 15 minutos ou até obter um molho bem encorporado. O molho para lasanha não deve ser muito grosso e nem muito líquido. 
  • Enquanto o molho está cozinhando, lave bem a salsa e cebolinha, centrifugue e corte bem fininho. Quando o molho estiver pronto, desligue o fogo e acrescente a salsa e a cebolinha.  
Montagem: 
  • Use uma forma de vidro grande para lasanha. Cubra o fundo da forma com 1 concha de molho. Depois comece a montar as folhas da lasanha, cobrindo cada camada com 2 conchas de molho. 
  • Se o molho acabar antes de terminar a montagem, não entre em pânico. É só aquecer a quantidade desejada de extrato de tomate com água na mesma panela onde foi feito o molho e finalizar a montagem da sua lasanha. 
  • Por último, coloque o queijo parmesão ralado por cima da lasanha e regue com azeite. 
  • Asse no forno (2550C) por 25 minutos. 
  • Sirva com um bom vinho tinto.

terça-feira, 3 de maio de 2016

Ervilhas com carne moída


Eu simplesmente amo ervilhas. Elas são saborosas e tem mil jeitos de cozinhar! Que pena que não é fácil encontrar ervilhas frescas no Brasil. Mas na falta da fresca, eu uso ervilhas congeladas (nunca enlatadas) que tem o mesmo sabor da fresca. Além de serem gostosas, ervilhas são uma fonte de hidratos de carbono e fibras alimentares, são ricas em Vitamina A, Vitamina B, Vitamina C, Vitamina E e Vitamina K. Também são boas fontes de minerais como o Zinco, Cálcio, Magnésio, Potássio e Ferro.  É um super alimento tanto para adultos quanto para crianças. Sendo assim, resolvi compartilhar esta receita que vai bem no frio.

Ingredientes (serve 3-4 porções) :



  • 300 gr de ervilhas congeladas
  • 250 gr de carne moída
  • 1 cebola média
  • 2-3 tomates maduros
  • 1 colher de extrato de tomate 
  • 2 batatas médias
  • 1 cenoura pequena
  • 4 colheres de sopa de azeite
  • sal e pimenta do reino a gosto
Como fazer:
  • Lave as ervilhas congeladas , coe e reserve-as. 
  • Numa panela média, refogue a carne moída com cebola picada até a carne cozinhar bem e cebola ficar dourada. Misture e amassa bem a carne moída para ficar em pedaços bem pequenos. 
  • Acrescente tomates cortados em cubos, extrato de tomate, sal, pimenta do reino, azeite e 1/2 copo de água e deixe cozinhar por 5 min.
  • Depois, acrescente cenouras cortadas em cubos pequenos e deixe cozinhar mais um pouco. Sempre que precisar, acrescente um pouco de água para o molho não secar. 
  • Para finalizar acrescente as ervilhas e batatas cortadas em cubo, cubre com água e deixe cozinhar por 20 min. ou até as batatas ficarem macias. 
  • Sirva com arroz .